CEPFS realiza reuniões para definição de comunidades que serão beneficiadas pelo projeto Sertão Agroecológico e Solidário e Campanha Abrace o Semiárido

2

O Centro de Educação Popular e Formação Social – CEPFS iniciou neste mês de setembro, o calendário de reuniões com centrais e uniões de associações para definição das comunidades que serão beneficiadas pelo projeto Sertão Agroecológico e Solidário e pela Campanha Abrace o Semiárido II Edição (2018).

Em Teixeira, a reunião aconteceu na última sexta feira (13), na comunidade Riacho Verde, com lideranças comunitárias que compõem a União das Associações Comunitárias Rurais de Teixeira – UNACT, onde integrantes da equipe do CEPFS apresentaram o projeto e as lideranças definiram as comunidades que serão beneficiadas.

Atividade semelhante aconteceu em Cacimbas, no dia 07, na última reunião da Central das Associações Comunitárias do Município de Cacimbas e Região – CAMEC. No município de Matureia, a definição com a central acontecerá dia 19 do corrente mês. Já em Princesa Isabel e Imaculada as comunidades serão definidas no mês de outubro.

As reuniões com as centrais e uniões de associações, são espaços de valorização da organização comunitária,  onde as lideranças tem a oportunidade de definirem as comunidades  para implantação dos projetos executados pelo CEPFS.

“Tendo em vista que um dos objetivos do projeto é fortalecer o processo organizativo com vistas a gerar resiliência e desenvolvimento da agricultura familiar, a partir de práticas agroecológicas, a decisão acerca de que comunidades farão parte do projeto, fundamentalmente passa pelo debate e aprofundamento dos critérios junto às centrais e uniões de associações, de modo a possibilitar o protagonismo das lideranças e assegurar a corresponsabilidade na execução do projeto. As iniciativas previstas no projeto serão desenvolvidas com a efetiva participação das famílias e lideranças, portanto, há um real sentido de que a decisão sobre onde e como serão desenvolvidas seja com eles aprofundada e tomada”. Destacou José Dias, coordenador executivo do cepfs.

Apoiado pela Misereor, o projeto Sertão Agroecológico e Solidário terá 02 anos de duração, beneficiará iniciativas de 30 famílias (dos 05 municípios de atuação do projeto), incluindo adolescentes e jovens empreendedores na faixa etária de 16 a 32 anos, no âmbito da produção, beneficiamento e comercialização (alimentação humana e animal). Um dos objetivos do projeto é fortalecer os Fundos Rotativos Solidários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *